Como Funciona O Parcelamento No Cartão De Crédito?

Tens dúvidas como funciona o parcelamento do cartão de crédito? Então veja aqui em menos de 2 minutos tudo que você precisa saber sobre.

Usar o cartão de crédito pode te ajudar com gastos não previstos durante o mês.

Por exemplo: – Supermercado; – Fraldas paras os filhos; – Despesas médicas etc.

Assim, você descarta a possibilidade de utilizar o seu salário mensal. No entanto, é preciso ficar atento com o pagamento no dia do vencimento da fatura.

Pois qualquer atraso acaba gerando juros. Que a longo prazo pode te trazer muita dor de cabeça.

Por isso, utilize seu cartão de crédito com sabedoria.

Também é importante saber como funciona o parcelamento no cartão de crédito.

Desse modo, você se previne de juros durante o parcelamento da compra.

como funciona o parcelamento no cartão de crédito

Quer saber mais sobre esse assunto? Vem aqui e fica comigo até o final e entenda tudo!

Como funciona o parcelamento do crédito?

O parcelamento no cartão de crédito é uma forma de pagamento a prazo. Utilizando o limite do seu cartão como pagamento.

Pense na seguinte situação: Você quer um celular A10S cujo preço é de R$1.000.

A loja permite no máximo parcelamentos de 10x, você compra e pronto.

No próximo mês da sua fatura, você vai pagar a primeira parcela das 10.

Sendo R$100 cada uma, no total irá ser R$1.000.

Compra a vista ou parcelada qual a melhor escolha?

Não existe uma resposta certa para isso, vai depender de você. Caso você tenha dinheiro para comprar à vista, escolha essa opção.

Se não tiver todo o dinheiro, tente parcelar o mínimo possível sua compra.

Por exemplo, seu produto x custa R$2.000, parcele no máximo 4x sem juros.

A loja permite no máximo parcelamentos de 10x, você compra e pronto.

Assim você paga sua dívida mais rápido e evita possíveis juros futuros.

Pagar boletos usando o cartão de crédito é o desejo de muita gente.

4 Aplicativos para pagar contas com cartão de crédito

7 Melhores Livros Para Quem Deseja Empreender

Empreender não é para fracos. Mas, muitas vezes, é a única alternativa para sobreviver à crise econômica, como a que o país vem vivendo, por exemplo.